Publicado por: Juliana Barros | 07/04/2010

Os dias da bicicleta com rodinhas eram maravilhosos, mas isso não era o bastante

OS DIAS DA BICICLETA COM RODINHAS ERAM MARAVILHOSOS, MAS ISSO NÃO ERA O BASTANTE

POR: RODRIGO SENE

Lembro-me como se fosse hoje. Lá estava na casa da minha avó, era natal, toda a família reunida. Se havia algo que era imperdível na minha avó, era aquele macarrão com frango.

 Estava com tanta expectativa no natal e, num determinado momento, meu pai me chamou para um dos quartos da casa e fechou meus olhos com suas mãos e eu então querendo ver entre aquele espaço em seus dedos o que me aguardava e para minha grande surpresa, lá estava à bicicleta mais linda que já tinha visto. Jamais tinha andado em uma, mas tinha certeza que queria andar nela naquele mesmo instante. A grande vantagem daquela bicicleta eram as rodinhas que não me deixavam cair, mesmo sem equilíbrio, bastava apenas pedalar que eu me via passeando nela. Lembro-me de tantos detalhes e tinha apenas quatro anos de idade.

Os anos se passaram, fiquei grande para a bicicleta, ela se quebrou e foi deixada de lado e foi então que quando eu menos esperei, em meu aniversário meu pai chegou com um skate maravilhoso, suas cores florescentes, os desenhos, os detalhes eram mais do que eu tinha imaginado, eu havia sido um bom aluno na escola, embora meu pai nunca me pedisse para ser o garoto nota 10, sabia que tinha ido bem e tinha uma expectativa do que poderia vir. Como brinquei com aquele skate, tive que cair muito para aprender a andar nele.

Os anos passaram e os jogos eletrônicos começaram a surgir e como tudo aquilo prendia minha atenção, era hipnótico, toda criança sonhava com um e era tão caro. E em um natal eu estava no quarto com meu irmão e eu ouvi meu pai nos chamando, fomos ao encontro dele e no meio da sala uma caixa, abrimos apressadamente e lá estava nosso vídeo game. Senti-me quase que flutuando ali mesmo, palavras me faltavam para expressar tamanha alegria, a sala se tornou nosso principal ponto de encontro para brincarmos juntos, eu e meu irmão. Foram momentos inesquecíveis.

Começaram então os estudos, veio a faculdade e foi um tempo muito difícil. Junto com a faculdade o primeiro emprego, dormir tarde, acordar cedo, finais de semana na faculdade estudando e lá estava meu pai me ajudando com as mensalidades, eram presentes mensais, ele acreditou em mim, mesmo que em muitas provas eu não fosse bem e até mesmo me motivando a terminar o curso que estava muito difícil.

Já na fase adulta acabei descobrindo que a primeira bicicleta do meu pai foi aos 28 anos. Skate nem existia, vídeo game então, nem sonhavam com isso. Uma televisão para ser assistida em cores, somente em casa de amigos com uma boa condição financeira. Faculdade para ele veio aos 38 anos, deixou durante seis anos os sábados com a família e muitas vezes o domingo para estudar e se formar, para dar um futuro melhor para a família e para ele. Hoje quatro filhos criados, dois casados, todos com faculdade. Uma longa jornada com desafios, mas com vitória. E porque contei tudo isso?

A Bíblia nos fala “Não digas: Por que razão foram os dias passados melhores do que estes; porque não provém da sabedoria esta pergunta” – Eclesiastes 7:10

Sabemos que nesses anos passados Deus nos deu um derramar jamais experimentado e agora existe uma sequidão em muitos corações. Estamos sendo a cada dia transformados por Deus, “de Glória em Glória” de visitação a visitação. Estamos pela fé chegando à estatura de varão perfeito e a bicicleta de um menino (a) de quatro anos não lhe serve mais, talvez nem o skate ou o vídeo game. Crescemos e estamos nas primeiras aulas da faculdade, sala cheia, muitas pessoas que só vão “passear” na faculdade, você sabe que quando chegar à formatura a sala de mais de 80 alunos, talvez 8 se formem com você.

Mas sabe de uma coisa? Deus nosso pai, continua trabalhando muito por mim e por você e estará em favor de nós. Ele sabe como será lá na frente e da mesma forma que chegou a bicicleta, o skate, o vídeo game, Ele suprirá as mensalidades da faculdade e jamais deixará de lhe faltar com incentivo para continuar até o fim e chegar a sua formatura. É claro que na bicicleta o que lhe restava era pedalar, mesmo sem equilíbrio porque havia rodinhas para te ajudar, já a faculdade Ele pode te ajudar nas mensalidades, te incentivar, te buscar numa prova que acaba mais tarde, emprestar o carro para ir num dia e voltar mais cedo, mas Ele não poderá estudar por você.

Fique na expectativa do próximo passo, a Bíblia diz: “No dia da prosperidade regozija-te, mas no dia da adversidade considera; porque Deus fez tanto este como aquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele”- Eclesiastes 7:14.  Não fique pensando que os melhores tempos eram da bicicleta de rodinhas! Você cresceu e a bicicleta não te serve mais. Porque Deus está olhando para aquele dia da Noiva se encontrar com o Noivo.

Um forte abraço,

Rodrigo Sene 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: